Aventura em Petrovac

mapa shkoder

Saímos de Petrovac ontem de manhā. Sentamos para esperar o ônibus e um carro parou na nossa frente. O motorista pareceu pedir informaçāo e nós gesticulamos tentando explicar que nāo estávamos entendendo nada. Ele falou o nome da cidade vizinha e brincamos mais um pouco de imagem e açāo.

Ele desceu do carro e pediu 20 euros para nos dar carona. De ônibus gastaríamos 10 euros e dissemos que era todo o dinheiro que tínhamos. Depois de reclamar um pouco ele pegou a nota e entramos em seu carro. uma loucura. Não conhecíamos o cara, não sabíamos da possibilidade desse meio de transporte e não entendíamos uma palavra do que ele falava!

É o seguinte: esses caras passam antes do horário do ônibus nos pontos e tentam angariar passageiros para transportá-los até as cidadezinhas seguintes, já que é uma ao lado da outra.

O motorista já estava com um senhor no carro e ele ainda parou para pegar mais um que estava na estrada. Ele ficou reclamando que só havíamos pagado 10 euros e isso a gente entendeu. Nada mais.

O senhor que estava ao seu lado desceu logo no começo da viagem. O outro rapaz logo depois. Ficamos sozinhos com o motorista e, para quebrar o gelo, ofereci um chiclete. Ele perguntou se éramos ingleses e quando falamos “Brasil” ele abriu um mega sorriso e começou a fazer aquela lista de palavras básica, que é como se encontrássemos com alemães e falássemos “Frankfurt” ou “Volkswagen”: Brasil!! Copacabana! Sāo Paulo! Neymar! Pelé! Robinho! Ronaldo!
Depois de gastar todo o seu português, ele começou a fazer uma viagem turística e nos mostrou as praias, as igrejas etc.
Chegamos à Ulcinj (lê-se Utcíni) e pudemos passear pela cidade antiga antes de pegar o ônibus para Shkodër (lê-se Schkôdra), na Albânia. Depois vamos para Kosovo, Macedônia e nāo sei se voltamos para a Albânia para ir à Grécia, ou se vamos da Macedônia mesmo.

Comprei um lenço para cobrir minha cabeça. O Robin fala que aqui é sossegado, mas no fundo estou morrendo de medo de tacarem uma pedra em mim e agora só vou cobrir as madeixas e andar de roupa larga (ainda tenho que comprar, pois só estou com um legging).

Em mesquitas e em países como o Irā e o Afeganistāo você nāo deve usar roupa justa, deixar a cabeça, os ombros ou os braços descobertos. Aqui é mais sossegado, mas nāo quero arriscar!!

Trackbacks

Deixe um comentário