Chiang Mai Express – trem, templos e elefantes em 2 dias

Chiang Mai Express

Esse post é pra detalhar minha passagem express por Chiang Mai e ajudar quem quer fazer o mesmo. Quero só fazer um comunicado antes: Nesse post não tem Tiger Kingdom nem tribo de mulheres com pescoço longo e muito menos passeio em cima de elefante, não quero gerar polêmica nem nada, mas uma pesquisada rápida no Google sobre as condições dessas atrações e vocês vão entender porque não participei de nada disso. Bora pras infos!

Trem

Depois de deixar a Cris no aeroporto de madrugada voltei pro hotel pra dormir. Acordei e consegui negociar com o dono um late check-out do hotel as 17hs, mais cedo do que esperava mas bem melhor do que meio-dia. Já havia comprado meu bilhete de trem quando chegamos em Bangkok, adoro viajar de trem e ouvi dizer que a paisagem chegando em Chiang Mai é muito bonita.

Fui comprar algumas coisas pra viagem de trem: uma bateria externa pra iphone/ipad (power bank) já que deixei o meu com a Cris e uma corrente de bicicleta pra prender minha mochila em algum lugar (não queria a repetição do episódio da Suíça, ainda mais sozinho).

Como combinado, saí do hotel as 17, e meia hora depois estava na estação. Como meu trem só saía as 19:35, dei aquela enrolada básica e ví uma coisa curiosa, umas cadeiras de espera reservadas só para monges.

Meia hora antes da partida embarquei no trem e localizei meu lugar. Normalmente quando estou com a Cris a gente reserva uma cabine só para nós dois, mas como estou revivendo minha época de mochileiro solo peguei uma cama na segunda classe.  Ao invés de cabines é um vagão com pares de cadeira de cada lado do corredor uma de frente pra outra. Na hora de dormir essas cadeiras se juntam para formar uma cama com outra cama em cima. Meu bilhete de 794 bahts (uns R$60) era de uma cama superior e era bem melhor do que esperava. A cama tem uma cortina para privacidade e acompanha um travesseiro e cobertor (que vem higienizado, lacrado num saco plástico).

Para dormir tenho algumas dicas para quem fizer esse roteiro:

– o ar condicionado é ligado no talo, e por mais que eu esteja acostumado com o vento do ar que a Cris põe na minha cara quando vou dormir, passei um pouco de frio. As camas superiores são do lado das saídas do ar então suponho que mais geladas. Aconselho dormir com uma calça e talvez um casaco, ou um cobertor extra se tiver;

– a luz do vagão fica acesa direto, então a não ser que você esteja acostumado a dormir com luz, leve um tapa olho. Um tapa ouvido também é uma boa pedida já que trens fazem barulho.

Chegando em Chiang Mai, ao invés de pegar um tuk tuk pegue o songthaew (van vermelha) que vai com um monte de gente mas te deixa no hotel e custa só 50 baht.

Templos

Chegando em Chiang tinha como objetivo fazer o check-in no hotel (fiquei num hotel bem baratex de menos de R$20 e melhor do que esperava) e visitar todos os templos que queria no mesmo dia. Na recepção do hotel me indicaram 3 templos: Wat Chedi Luang, Wat Phra Singh e Wat Chiang Man. Juntei esses com os dois que minha irmã indicou (o templo must-see da montanha Doi Suthep e Wat Pa Pao) e tinha meu pacotão de templos para visitar. Todos os templos conseguiria visitar a pé tranquilamente do meu hotel, menos o do alto da montanha.

Para chegar no templo de Doi Suthep de maneira mais barata falei com um motorista de songthaew na frente do Wat Phra Singh, juntando um grupo de 7 sai 50 baht cada um a subida. Logo em seguida chegou um grupo de dois casais espanhóis e fechamos a ida e volta por 100 baht cada (o motorista esperou a gente por uma hora pra visitar o templo).

De todos os templos o que mais gostei foi o mais detonado: Wat Pa Pao. Pra mim foi o único que senti como realmente autêntico, mas com certeza vale a visita aos outros que mencionei.

Elephant Nature Park

No segundo dia acordei cedinho pra minha visita ao Elephant Nature Park. O objetivo do parque é cuidar dos elefantes e educar os visitantes sobre eles e os maltratos que sofrem pra serem treinados. Se você sonha em andar num elefante, garanto que depois de passar um dia aqui nunca mais vai querer. Dentro das atividades você alimenta e dá banho nos elefantes, passando o dia todo com eles.

Detalhes:

2.500 baht por pessoa com pick-up e retorno ao hotel em chiang mai, almoço vegetariano e todas as interações com os elefantes.

É importante fazer a reserva com bastante antecedência já que os lugares são limitados e esgotam rápido (especialmente em alta temporada).

Quem quiser pode ficar uma semana como voluntário no parque, eles precisam de gente para ajudar com tudo, mais infos no site: http://www.elephantnaturepark.org/

Comments

Leave a Reply to Kaline Gomes Cancel reply